Colocar Resposta 
 
Avaliação do Tópico:
  • 2 votos - 4 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Não pagamento de Pensão de Alimentos
06-06-2012, 09:43 PM (Esta mensagem foi modificada pela última vez a: 06-06-2012 10:44 PM por paulo.)
Mensagem: #1
Não pagamento de Pensão de Alimentos
E alguem quer dar a seguir por sentir imensas dificuldades com as despesas dos seus filhos com um ordenado d e537€ e sem ver pensão de alimentos há 1 ano? Eu dou! e expplico como um pai pode ser tão frio ao ponto de levar uma boa vida e conseguir deitar a cabeça na almofada e dormir de consciência tranquila. De se sentar à mesa para comer e não pensar sequer que os seus filhos podem não ter o que comer..... dá que pensar. Eu estou disponivel para mostrar este lado!

Telma de Figueiredo
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
06-07-2012, 12:26 AM
Mensagem: #2
RE: Não pagamento de Pensão de Alimentos
Descupe-me mas darei o espaço suficiente a cada um... coloquei-me à disposição para coloborar numa entrevista em que mostre os 2 versos da moeda. Certo? Acha que isso é não dar espaço?

Telma de Figueiredo
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
06-07-2012, 02:15 AM (Esta mensagem foi modificada pela última vez a: 06-07-2012 02:26 AM por paulo.)
Mensagem: #3
RE: Não pagamento de Pensão de Alimentos
É bem vinda no fórum e não estamos a apagar ou a censurar o que escreveu.

A imagem de que um dos pais é um malandro e não quer pagar nada é algo que já tem muita divulgação.

Com a taxa de desemprego actual existirão casos onde quem é suposto pagar não tem dinheiro para o fazer.

A acreditar no que diz, o verso da sua moeda será quem tem meios e foge a pagar, que não é a situação que estava a ser abordada no outro tópico.
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
 Thanks given by: telmafigueiredo
06-09-2012, 09:20 AM
Mensagem: #4
RE: Não pagamento de Pensão de Alimentos
Ja lhe perguntou os motivos para a falta de pagamento ?
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
06-12-2012, 12:53 AM
Mensagem: #5
RE: Não pagamento de Pensão de Alimentos
Sim, desde o inicio e a resposta é sempre a mesma .... isto está mau... ou não tenho trabalho... ou o meu patrão não me pagou... ou seja o rapaz tem azar porque onde trabalha nunca lhe pagam.... e eu é que durante meses a fio ao dia 15 mais ou menos ligava a perguntar como era se nesse mês ía ter hipótese de contribuir com alguma coisa para ajudar no sustento dos filhos... nunca teve a decência de ligar a dizer que não poderia pagar ou se iria só pagar 50€ por exemplo...

Telma de Figueiredo
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
09-06-2012, 08:31 PM
Mensagem: #6
RE: Não pagamento de Pensão de Alimentos
Há muito tempo que também suporto na totalidade as despesas com a minha filha desde que fez 18 anos, da consulta a um advogado fiquei a saber que é uma situação muito comum. Gostava de ter apoio para que o sistema fosse alterado logo à partida no conceito de pensão de alimentos porque sustentar um filho não é dar uma pensão ou então passam a existir 2 pensões relativas a cada progenitor porque ambos contribuem para o sustento. Segundo a via judicial para exigencia de cumprimento de um dever, neste âmbito, não está adequada à natureza do dever constitucional e à promoção do bom inter relacionamento familiar a partir do momento em que o filho tem que apresentar queixa judicial contra o pai. A minha experiência permite-me concluir que o sistema judicial na área da família muitas vezes promove mais estragos do que a desfragmentação familiar do divórcio.
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
01-11-2014, 03:20 PM
Mensagem: #7
RE: Não pagamento de Pensão de Alimentos
telmafigueiredo:

Peço desculpa desde já pela minha frontalidade e não querendo ferir susceptibilidades, mas, eu passei por uma situação identica, separei-me do pai do meu filho, ele tinha cerca de 3 anos, fiquei com a guarda do meu filho e com pensão de alimentos, o pai pagou durante 6 meses, os mesmos 6 em que visitava o filho, ate que deixou de o fazer e de ver o filho, gritei, chorei, esperniei, cheguei a ligar-lhe a chorar e a pedir por tudo para, independentemente da pensão, não perder o contacto com o filho...em vão, no inicio deste ano, pediu o contacto do filho a familiares e voltaram a falar, tive horas com ele ao tlf a explicar-lhe todo o mal que tem feito ao filho por o ter abandonado, as vezes que passei fome para lhe dar de comer e vestir etc, perguntei se ele sabia o que era ter que dize a um filho que não temos o que lhe dar de comer e que muitas vezes a unica refeiçao que tinha era a que a escola lhe dava, no fim, disse-lhe que ja tinha recebi fundo de garantia de aliemntos durante um anos, mas que no seguinte com a nova lei me cortaram e que aprendi a criar o meu filho com sacrificios, com roupa dada, com engolir o orgulho e pedir para me darem comer para ele, enfim...desisti de pedir dinheiro ao pai, que apesar da aproximação nao se mostrou receptivo a ajudar, apenas lhe mandou um tablet que foi o filho que lhe pediu e nada mais, com a promessa que ia ativar um abono de 200€ a que tem direito para o filho no pais em que esta a trabalhar, ha quase 6 meses que estou á espera, que foi o tempo minimo que me disse que demorava. Mas, dinheiro à parte, sabe o que me faz melhor neste momento? É que o meu filho tem um pai, vive fora do pais é certo, mas ja lhe deu uma semana de ferias na sua companhia, liga-lhe quase todos os dias e embora nao em ajude monetariamente, o meu filho enche a boca para dizer que tem um pai que nunca tinha tido, ironicamente nao a vi referir em ponto algum se o seu filho ve o pai, se dá importancia a isso ou nao, apenas a vi falar de dinheiro. O meu filho chega a dizer-me que prefere ter menos pra comer do que perder de novo o pai ou a mae se chatear com o pai por causa de dinheiro. O meu ex ganha 5.000€ por mes, tem um bruto carro, eu estou a trabalhar a ganhar 1,54€ à hora, recebo cerca de 400€ por mes, o meu actual companheiro tem 3 filhos e apenas consegue dar pensao a um senao ja tinhamos ido pra rua despejados e com fome e apesar de me ser muito dificil, ponho a felicidade do meu filho acima de tudo e ele tem um pai...isso pra ele vale ouro.
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
01-14-2014, 08:02 PM
Mensagem: #8
RE: Não pagamento de Pensão de Alimentos
Compreendo a sua questão e não fere qualquer susceptibilidade Smile... de facto não imponho a presença dos meus filhos na vida do pai nem o pai na vida dos filhos... é uma relação livre até porque o pai quanto mais se sentir obrigado seja para o que for não o faz.... Quando quer estar ou falar com os filhos liga e conversa, liga e combinamos a hora e dia que os vem buscar... é que ele diz não ter tempo para mais pois trabalha imenso (aqui se vê a contrariedade - pois só trabalha não recebe lol).
Tentei várias vezes que fosse mais presente mas o que acontecia era que combinava e os filhos ficavam horas à espera pois ele não aparecia! :/ coisa triste... o pai deles sabe bem o que é viver sem um pai presente nas nossas vida pois teve a infelicidade que perder o dele quando tinha doze anos... eu tenho uma triste história com o meu pai pois é bem pior do que ter falecido... saiu de casa quando eu tinha um ano e apareceu quando eu tinha doze/treze e mais valia não ter aparecido... tive um padrinho e um padrasto que me deram mais do que amor de pai para filha... a vida impossibilitou me de ter a presença do meu pai biológico mas deu me a grande alegria de ter dois "pais" que foram e são um grande exemplo para mim Smile ... a figura paternal é o que realmente importa e essa os meus meninos têm muito bem defenida Smile.... Cada um com a sua experiência e o que resulta com o seu filho com os meus pode não resultar e vice versa Smile pois viagens e tablets não são certamente uma prioridade para os meus filhos, mas sim comerem todos os dias, vestirem e calçarem, irem tendo os miminhos PRÓPRIOS da idade essas coisinhas que eu acho serem o essencial.. e amor? têm muito Smile

Telma de Figueiredo
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
 Thanks given by: Izzy
01-15-2014, 10:04 AM
Mensagem: #9
RE: Não pagamento de Pensão de Alimentos
Cara telma...

Lamento que o pai do seu filho não coloque como sendo tão importante o convívio com o filho.
Parte da nossa luta é contra o outro progenitor (pai ou mãe) que não deixa o outro estar com os filhos e não contra quem não quer estar com os filhos.
Se não existem laços ou interesse é muito difícil de os criar e não se podem criar por lei ou por imposição.

A importância do convívio frequente e com tempo e de evitar o confronto permanente é no sentido de permitir que esses laços possam ser criados e mantidos.
Eu percebo que mantém um confronto com o pai do seu filho, e independentemente da justiça do mesmo, isso pode estar a contribuir para afastar o seu filho do pai.

Não teve a sorte de ter o seu pai biológico presente na sua infância e assim terá mais dificuldade em avaliar o valor disso. Mas é algo que de alguma forma a marcou e que ainda hoje relata.
Possivelmente vem daí a pouca valorização que parece dar a ter o pai na vida do seu filho.

Vários estudos sociológicos apontam para a importância de ter o pai biológico perto e em termos estatísticos médios as crianças que têm um pai biológico por perto são mais felizes (entre outros aspectos) do que aquelas que não têm nenhum ou só um padrasto. Poderá haver alguma excepção mas isto é o resultado da análise de muitos milhares de casos em vários países.

A história da figura paternal é que importa pode servir para aliviar consciências mas não é comprovada.
No meu caso a mãe dos meus filhos mais velhos tentou criar uma figura paternal para me substituir e para passar por pai dos meus filhos e peço-lhe que compreenda, que para lá das bases científicas da minha posição tenho uma forte aversão a esta teoria de que a figura paternal é que importa.

O seu antagonismo com o pai dos seus filhos reflecte-se na ironia dos seus comentários e na desvalorização daquilo que que ele conseguiu dar aos seus filhos.

Quem dá valor ao pai é a mãe e vice-versa. Se a mãe questiona constantemente o valor do pai como espera que os seus filhos se queiram sentir ligados ao pai. Se os seus filhos convivem consigo a maior parte do tempo é natural que tendam a ver o mundo com os seus olhos pelo menos até serem adolescentes.

Eventualmente haverá melhor forma de o pai dar algo aos filhos que as viagens e os tablets mas acima de tudo é o relacionamento que é o mais importante para os seus filhos.
Parece querer competir com o pai em quem dá miminhos ou em dizer o que é importante que seja dado mas cada um terá a sua forma de transmitir os seus sentimentos.

Se quer ter filhos mais felizes e facilitar que haja uma criação de laços entre os seus filhos e o pai deles terá que começar a valorizar os esforços que são feitos.

Porque acredito que os seus filhos continuem a comer e a vestirem-se mas para si é que será certamente mais pesado.
Portanto vejo-a mais centrada no seu problema do que no interesse dos seus filhos.

Não são as viagens e os tablets que serão uma prioridade para os seus filhos mas a possibilidade de manter laços com o pai e restante família. E isso é algo que só o convívio com o pai pode trazer. E no tempo que estão em viagem com o pai terá certamente menos encargos com eles. E existem muitas crianças que, se as deixarem, passam por cima de refeições só para poderem jogar ou brincar com tablets ou outras coisas.
Acredito que se houvesse laços mais fortes e ele sentisse que era realmente importante o seu contributo ele tentaria ajudar mais.

E sim, ele parece demonstrar que gosta mais dos filhos do que de si.
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
01-28-2014, 03:51 AM (Esta mensagem foi modificada pela última vez a: 01-28-2014 03:57 AM por telmafigueiredo.)
Mensagem: #10
RE: Não pagamento de Pensão de Alimentos
Infelizmente não, não é o facto do conflito que há entre mim e o pai, pois se o conflito é entre nós os nossos filhos não têm de ser lá "metidos".

Tanto é que quando ele os vem buscar não falo de nada dos incumprimentos à frente deles, tentando apenas transmitir como tem estado no que diz respeito a certos aspectos da personalidade e desenvolvimento na escola. Básicamente apresento-lhe os nossos filhos! Sad (se é que me faço ententer).

Quanto a figuras paternais e maternais continuo com a ideia de que o que funciona com uns poderá não funcionar com outros. E quando me refiro a que a figura paternal está bem resolvida quero com isto dizer que eles sabem que têm um pai, que ele existe e pensam que não aparece mais vezes porque o horário de trabalho não o permite (pois é isto que digo).
No entanto eles têm alguém neste caso o padrasto que está lá comigo todos os dias para aquilo que precisarem.... é o amor que sentimos e que transmitimos de que falo....

... não percebi muito bem o final da sua resposta pois o pai dos meus filhos nunca lhes ofereceu tablets nem viagens... referi isso na minha resposta, em resposta a um comentário anterior (da Izzy).... nem um par de tenis quanto mais Smile

O certo é que os incumprimentos estão em tribunal de menores e cível.... portanto aguardo para ver... recebi por estes dias uma citação na qual o pai dos meninos propunha prestar alimentos no valor de 37.50€ por mês para cada um ... ( tudo bem propõe dar o que pensa que poderá dar.... mas porque não tem dado até agora???? )

Telma de Figueiredo
Procurar todas as mensagens deste utilizador
Citar esta mensagem numa resposta
Colocar Resposta 


Saltar Fórum:


Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)

Contacte-nos | Igualdade Parental | Voltar ao Topo | Voltar ao conteúdo | Modo (Arquivo) Leve | RSS conteúdo