Observatório Permanente | Famílias e Tribunais |

Existem situações ao longo dos processos de separação/divórcio onde alguns profissionais, de forma consciente ou inconsciente, acabam por contribuir para o afastamento de um/a filho/a de um dos progenitores. Muitas destas situações constituem comportamentos típicos de Alienação Parental, onde os respectivos profissionais não agem de forma a proteger as crianças destas situações. Como associação de pais, mães, avós e filhos temos o objetivo de recolher de forma sistemática e ordenada a informação referente a todas essas situações. Essa informação irá-nos permitir a sermos mais objetivos na nossa estratégia de actuação junto das diferentes instituições que lidam com as matérias de Família e Menores.   [contact-form-7 id=”938″ title=”Lista da Vergonha”]

A ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA PELA IGUALDADE PARENTAL E DIREITOS DOS FILHOS tem por fim as actividades de carácter cívico, cultural, formativo e informativo, no âmbito da protecção e fomento da igualdade parental, nos seus diferentes níveis de intervenção – legislativo, jurídico, psicológico, mobilização da opinião pública, entre outros -, relativamente aos direitos dos filhos (crianças e adolescentes) cujos pais se encontrem separados ou divorciados.